Prefeito Valmir alega erro por parte da Secretaria de Obras na derrubada de árvores no Calçadão

O prefeito prometeu apresentar o Projeto da reforma até segunda-feira, 06.


 03/11/2017 às 16h:50min
Prefeito Valmir alega erro por parte da Secretaria de Obras na derrubada de árvores no Calçadão

O prefeito Valmir de Francisquinho afirmou na tarde desta sexta-feira, (03), em conversa com alguns jovens que protestavam na praça contra os cortes das árvores na reforma do Calçadão Dr. Aiton Teles, que tal ato foi um erro por parte de Secretaria de Obras do município. 

A explicação aconteceu no Calçadão quando alguns jovens se preparavam para a segunda manifestação contra os cortes das árvores  presentes na praça. Questionado por Kéka Lima, estudante e moradora, sobre o replantio das árvores, Valmir explicou que futuras árvores grandes serão plantadas no local. "Nós vamos replantar ipês rosas e ipês roxos. Inclusive as árvores já vêm grande, com dois metros", comentou Valmir.

Valmir afirmou ainda que na próxima segunda-feira, (06), trará publicamente a cópia do Projeto da reforma, além de se desculpar pela falta de diálogo com a população. "Peço desculpas porque eu estou correndo muito, acho que o secretário que deveria ter vindo aqui", afirmou o prefeito.

Jovens  realizaram  primeiro ato no Calçadão contra a derrubada das árvores nesta quinta-feira, 02

Alguns jovens fizeram ato contra a derrubada de árvores na reforma do calçadão Dr. Airton Teles na tarde desta quinta-feira, 02. Além dos cortes das árvores, as pessoas presentes reclamavam também da falta de diálogo da gestão municipal para com a população. O projeto da reforma não foi pautado pela prefeitura e não houve diálogo com os itabaianenses sobre a derrubada das árvores no local.

Para a estudante e moradora Kéka Lima, as pessoas não tinham ideia do que estava acontecendo até o dia em que as árvores foram derrubadas. "Muita gente só ficou sabendo realmente o que estava acontecendo depois da minha publicação, pois até então haviam especulações, mas ninguém sabia o que realmente iria ser feito", conta.  A estudante comentou também que as publicações nas redes sociais contra a derrubada das árvores não tiveram nada a ver com posições políticas, visto que "nem as pessoas que apoiam a atual gestão municipal sabiam exatamente do que se tratava o projeto".

Modernização ou retrocesso?

Outros pontos também bastante discutidos nas redes sociais durante a semana foram os argumentos de modernização e retrocesso comentados pelas pessoas que defendem e as pessoas que são contra a reforma, respectivamente. Para os jovens que estavam presentes no ato, a reforma e a derrubada das árvores não eram necessárias já que a arborização urbana, além de ser espaço de lazer, é uma questão de saúde pública bastante debatida na modernidade. Já para as pessoas que são a favor, a reforma da praça é sinal de modernidade urbana.

 


Da redação.
Atualizado: 03/11/2017 às 17h:36
.

Colunas

Relacionadas

Últimas Noticias